Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Feliz

Ser Feliz

01
Fev19

Acreditar, persistir

Carla Lopes Gomes

Acreditar é tão importante. E quando falo em acreditar refiro-me principalmente a acreditarmos em nós mesmos. Se eu não acreditar em mim própria, como poderão os outros acreditar? É sobretudo por deixarmos de acreditar que desistimos de sonhar. E sonhar não é apenas um direito de criança. Sonhar é um dever de adulto. Porque quando as crianças crescerem e perceberem que quem as rodeia não acredita nos sonhos, provavelmente também vão deixar de acreditar, vão desistir de sonhar. E neste campo gostaria de frisar o verbo que melhor me define - persistir. Atrevo-me a dizer que até hoje não conheci ninguém mais persistente do que eu. Teimoso sim. Persistente não. Porque persistência é algo muito diferente de teimosia. Persistência implica não desistir perante as dificuldades, persistência implica acreditar com todas as forças, persistência implica lutar continuamente, persistência implica sonhar mesmo quando alguém à tua volta diz que é impossível. Ser persistente é acreditar que não há impossíveis.

20
Nov18

A maravilhosa complexidade do ser humano e o controlo natural da vida

Carla Lopes Gomes

Foto Vitec.jpg

 

No passado fim-de-semana tive uma nova experiência - ser entrevistada pela Sónia Bettencourt, jornalista da VITEC. Foi uma entrevista onde a boa disposição esteve presente e se falaram de temas que nos tocam a todos.

Falamos de sorrisos, sonhos, persistência, luta. Falamos sobre a complexidade do ser humano e a necessidade de descobrir e obedecer à sua essência. Falamos sobre esperança, sobre fé e sobre uma sorte que só surge verdadeiramente quando a construimos de forma diária. Falamos do quão diferentes somos de uma simples máquina, que tem um botão e uma programação própria. Falamos de uma multiplicidade de características que nos define e faz de nós pessoas capazes, com erros, com dificuldades, mas com vontades, com persistência e, por isso, tão indispensáveis e tão essenciais numa sociedade onde precisamos cada vez mais sorrir.

Frisei, mais uma vez, que todos nós temos capacidades que são impossíveis de introduzir numa máquina. E é isso que faz a diferença. Torna a gestão mais complexa? Contribui para que a vida seja cada vez mais algo subjetivo? Sim, sem dúvida. Mas o segredo está em encontrarmos a nossa essência e procurarmos o foco que precisamos para percorrer os vários caminhos desta viagem vida.

Existem caminhos desconhecidos. Existem trilhos mais fáceis do que outros. Existem desvios que se impõem e surgem surpreendentemente. Existem atalhos que encurtam as distâncias. Mas... existem sempre lições a retirar, estratégias a adotar, limitações para aceitar, a necessidade de adequar às circunstâncias e, ainda assim, impor algumas rotinas que poderão temperar a vida com um pouco mais de objetividade e atenuar a sensação de que nada é controlado por cada um de nós. E efetivamente, não o é. A vida estará naturalmente controlada no dia em que cada um de nós aceitar que os obstáculos, as dificuldades, os imprevistos, as nossas limitações e as condicionantes do nosso meio envolvente se uniram para fazer de nós amanhã pessoas mais sábias e dotadas de uma capacidade de adaptação muito superior.

A vida encarregar-se-á de mostrar a cada um de nós que tudo está controlado naturalmente se deixarmos o rio vida fluir pelo seu circuito natural. Sem imposições, sem objeções. Com aceitação, com luta, com persistência. Com coragem, com sorrisos, com sonhos. E no outro lado da margem do rio, cada um de nós será um ser mais capaz, fiel à sua essência, que evoluiu e que, por isso, saboreou a vida com a certeza que fez do seu percurso um percurso de felicidade.

 

Foto Vitec2.jpg

Fotos: Tiago Sousa                        Entrevista completa em www.azorestv.com

 

07
Nov18

Mais um dia muito especial!

Carla Lopes Gomes

Apresentação1.jpg

 A vida é feita de momentos e, sem dúvida, ser feliz passa por saber saborear esses momentos.

O meu calendário da vida marcou ontem mais um desses momentos, onde o amor e a partilha supera tudo. Onde o diálogo, o abraço e o sorriso nos impulsionam a seguir em frente. A persistir, sempre.

Ontem, dia 6 de novembro, no dia que comemorei exatamente seis meses que realizei o lançamento do meu livro naquela mesma sala, fui igualmente feliz.

Há seis meses atrás estava a poucas semanas de ter o primeiro corte umbilical com o nasciApresentação2.jpgmento do meu primeiro filho. Agora estou a poucas semanas do segundo corte umbilical - o regresso ao trabalho e a impossibilidade de estar com o meu amor maior 24h por dia.

A vida é feita de desafios e cabe-me enfrenta-los diariamente tendo presente a força de acreditar e a persistência que sempre fez parte do meu percurso. O meu livro trouxe essa responsabilidade. A responsabilidade de obedecer fielmente à minha essência. Hoje tenho amigos que quando falam comigo, nos momentos em que me sinto triste, utilizam os exemplos do meu livro, afirmando que eu é que escrevi, que eu é que digo e, que, portanto, tenho a obrigação de não me esquecer de aplicar. E é um facto. Tento relembrar-me todos os dias dos elementos fulcrais do meu livro, para que possa aplicar diariamente na minha vida e servir de exemplo para os que me são mais próximos: acreditar, persistir, lutar, aceitar, sorrir, amar muito os outros sem esquecer de amar a mim própria, ter foco, respeitar-me, continuar a sonhar, ser eu mesma na minha essência, gerir emoções e, em suma, ser feliz.

Apresentação3.jpg

 

02
Nov18

Um Outubro de lições e um Novembro de mudanças

Carla Lopes Gomes

Adeus Outubro... trouxeste-me pouco tempo para escrever, pouco tempo para partilhar os meus pensamentos com os meus seguidores. Mas também me trouxeste grandes ensinamentos. Mais uma vez a vida mostrou-me a importância de acreditar em mim própria, mesmo quando mais ninguém acredita. Mais uma vez a vida reforçou a importância do verbo persistir, e apesar de mais ausente deste meu espaço que também é vosso, estive sempre presente com o meu pensamento e luta de seguir e aplicar na minha vida aquilo que tento transmitir aos outros através do que escrevo.

Outubro e a entrada no Outono foi um mês de viragem, de reforçar energias e preparar forças para um Novembro que se avizinha curto. Curto porque no seu final regresso ao trabalho. Curto porque será também repleto de mudanças. Mudança de alimentação do meu Rafael, mudança de rotinas para ambos. Porque este será um corte umbilical necessário e mudar é viver.

Outubro fez-me perceber que há um amor dentro de mim que cresce mais a cada dia. Outubro fez-me perceber que o presente colocou-me nas mãos a tarefa mais bela mas também a mais difícil - educar um filho. Outubro fez-me perceber que com pouco o meu coração entra em alvoroço com este amor que invadiu todo o meu ser. Sim, porque Outubro trouxe a primeira constipação. Outubro colocou uma ansiedade desconhecida no meu peito, de quem dá tudo para estar no seu lugar. Mas não pude estar. Apenas constipei-me também. E em vez de um doentinho, fomos dois, numa sintonia de espirros e um respirar tudo menos delicado. 

Novembro trará a primeira sopinha e um corte umbilical diferente - a separação diária durante muitas horas que prevejo assemelharem-se a dias.

Novembro começará com mais um desafio - uma apresentação do meu livro na feira do livro do Outono Vivo, na Praia da Vitória.

Prevejo um início de Novembro com muito amor, um mês de adaptação, aprendizagem e sobretudo crescimento pessoal. Bem-vindo Novembro! Que venham esses desafios.

25
Out18

O que o meu anjo da guarda me diria hoje...

Carla Lopes Gomes

sol-coracao.jpg

 

Que a vida te cubra de rosas quando os teus olhos já não conseguirem vislumbrar este belo jardim por onde passas diariamente. Que o vento seja o teu aceno de bom dia a passar por mim e que tudo se resuma a um presente livre de dor e onde o amor reinará.

Que a alegria seja a força das tuas entranhas. Que o sorriso seja a tua marca presente num presente que deixou de ser só teu e passou a ser de todos os que acompanham este ritmo alucinante da vida.

Que o brilho das minhas asas seja sempre o teu manto protector e que consigas voar sem asas próprias. Que o meu colo seja o teu colo e que eu possa te transportar quando te sentires enfraquecer. Que a tua força se renove em mim e que tudo persista nesta linha de imenso amor que nos une hoje e sempre.

Que a chuva que cai velozmente sobre o teu jardim seja um regar com reservas para os dias secos. Que possas embuir-te da minha frescura mesmo quando o calor surgir. Que a vitalidade da natureza seja um espelho do que deves ser - puro e obediente à tua essência. Que as aves possam cantar-te e que tu sejas capaz de as perceber.

Que o sol seja um abraçar que vem dos céus e que te permita ver a importância de te abraçares a ti mesmo. Ama-te. Cuida-te. Trata de ti. Tantos dependem de ti. É preciso restaurar forças. É preciso garra. Determinação. Avança. Segue o teu coração. Escuta a tua intuição. Medita contigo mesmo e tirarás as conclusões necessárias.

 

 

14
Set18

A maior lição que um dia quero dar ao meu filho

Carla Lopes Gomes

Que o amor seja o pilar de tudo na tua vida e nele encontres o "sim" e o "não" na hora certa. Que os abraços sejam o teu berço nos momentos mais tristes. Que os teus lábios saibam sorrir mesmo nos momentos de dor. Que a tua luz interior ilumine os que te rodeiam e tenhas sempre a coragem de chorar quando for preciso, de sentar para recuperar o fôlego, de escutar os sinais que a vida te dá... Mas o mais importante... Nunca digas nunca, nunca digas sempre, não te iludas com o "tudo", não ignores o "nada", não cresças com exageros e não digas que não precisas de nada. Sê consciente, sê observador. Torna-te conhecedor do máximo que conseguires e terás cada vez mais consciência do quão pequeno és. Verás a dimensão do caminho ainda por percorrer, pois perceberás que sabes tão pouco. E quanto mais aprenderes mais te sentirás ignorante. Mas nesse percurso tão belo, que será o teu percurso de vida, o teu percurso de felicidade, mantém de pé o teu principal pilar - o amor. E não se trata de simplesmente amar e pronto. É preciso que esse amor comece em ti, se inicie em ti mesmo. Depois... Depois conseguirás tudo, mas tudo aquilo que for compatível com o teu pilar, aquele que edificaste, e tudo aquilo que for compatível com o que a própria vida te reservou. Pois haverão muitas surpresas, haverão trilhos secretos por descobrir. E tu conseguirás vingar nas lições da vida se tiveres a capacidade de aceitar, persistir e sorrir, mesmo quando tudo à tua volta se mostrar com menos brilho e sem te motivar a tal. Sorrir deverá ser a tua arma, mas amar é muito mais do que uma batalha. Amar é o segredo para chegares à tua essência, refugiares-te do mundo e depois saíres para fora desse teu mundo e mostrares ao teu mundo visível que o amor vence, acolhe e expande tudo o que parece impossível. Não há impossíveis. Há hipóteses, há probabilidades e há vontades. A meta depende altamente do percurso, mas o tipo de percurso e o modo como o farás depende grandemente de ti e daquilo que será a tua vontade interior. Que acredites sempre em ti e que lutes para estar sempre bem com a tua consciência. Se viveres com esses propósitos, então não tenho dúvida nenhuma de que serás feliz, muito feliz.

03
Set18

Saúde, bem-estar e felicidade

Carla Lopes Gomes

31275777_434587100325935_5068934304927370814_n.jpg

 

A saúde e o bem-estar são elementais fulcrais neste percurso que eu designo de felicidade.

A tua saúde e bem-estar vão definir em cada momento as tuas emoções, dando o seu contributo para que te sintas bem com a vida e, em determinados momentos, nem tanto.

Quando estás debilitado fisicamente o teu estado de espírito é naturalmente afetado. Por isso é tão importante cuidares de ti.

Quando cuidas de ti contribuis para o teu equilíbrio a todos os níveis, sobretudo físico e emocional. Quando te descuidas abres portas a várias tempestades que te poderão abalar durante um período curto ou mais longo, consoante te encontres emocionalmente - a tempestade tristeza, a tempestade cansaço, a tempestade desânimo, entre outras. Não deixes que uma única tempestade entre na tua vida de forma permanente. Não permitas que pequenas tempestades se transformem em furacões que arruinarão a tua felicidade. Fica atento, sê perspicaz e, então, perceberás que as pequenas tempestades da vida são como a trovoada que vem anunciar uma mudança do tempo. Toda e qualquer tempestade que atravesses te permite crescer e seguir em frente de forma mais firme. Mas o mais importante que quero que percebas é que podes ser sempre feliz, venha a tempestade que vier. Nada surge na tua vida para te derrubar mas sim para te erguer do caos que crias com as tuas próprias mãos e tornar-te amanhã numa pessoa muito mais forte do que és hoje. Porque ser feliz é persistir, é seguir em frente de cabeça erguida, mesmo quando sentes martelar o pescoço na direção Sul.

Se a felicidade fosse o resultado de uma vida demasiado simplista, com base num manual de instruções e sem dificuldades, não encontrarias uma única pessoa feliz. A palavra felicidade seria extinta da realidade humana. Ser feliz é simplesmente saber caminhar com o que a vida te reserva, adaptando o seu compasso, parando, por vezes, no tempo, outras vezes avançando em corrida... Mas sempre improvisando, porque tudo é inesperado, tudo surge do nada. Ser feliz é simplesmente viver. E viver... viver é abraçar os sonhos e correr atrás deles com o espírito reguila de uma criança mas com a consciência de um adulto que já atravessou várias estradas e auferiu a maturidade necessária para sorrir para a vida mesmo quando esta nem sempre lhe sorri.

 

|imagem - Nature Galaxy|

Compre o livro e contribua com 2€ para a Make-A-Wish

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D