Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ser Feliz

Ser Feliz

25
Abr18

Liberdade - Somos realmente livres?

Carla Lopes Gomes

29541333_420126888438623_9157105855971203246_n.jpg

 

 

Hoje a palavra principal é liberdade. Comemoramos 44 anos de liberdade em Portugal. No entanto, eu interrogo-me… ao longo destes 44 anos fomos realmente livres? Ou será que tipificamos a liberdade como dependente apenas de alguns fatores, nomeadamente políticos?

A pergunta que te faço hoje é: sentes-te livre?

Aquilo que sinto é que muitos de nós se prende a si mesmo, elevando barreiras contra as pessoas envolventes, contra ideologias, e quase contra o mundo.

Somos pouco livres porque estamos agarrados ao preconceito.

Somos pouco livres porque receamos o que os outros pensam sobre nós, e isso faz-nos parar e ter medo de avançar no plano que traçámos.

Somos pouco livres porque nos amordaçamos e receamos dizer o que nos vai na alma. Julgamos ser mais confortável calar, consentir e engolir em seco, mas como resultado cria-se um nó na garganta que nos prende ainda mais e traz tudo menos o nosso conforto.

Somos pouco livres porque vivemos na ilusão de que o dia certo para tudo vai chegar e, no entanto, somos cegos, porque os dias passam por nós e não os agarramos.

Somos pouco livres porque nos amarramos aos sítios, às coisas, às pessoas e não somos capazes de perceber quando os devemos deixar partir.

Somos pouco livres porque ficamos tantas vezes atados no passado, nas dores, nas tristezas, nas desilusões e nas saudades, e não avançamos para o hoje, para o daqui para a frente.

Somos pouco livres porque desejamos tanto dar asas aos nossos sonhos e perdemos tantas vezes a coragem de os concretizar.

Somos pouco livres porque nos encorajamos diariamente ao conformismo, à resignação de viver uma rotina que consideramos nos ser imposta pela sociedade.

Somos pouco livres simplesmente porque não libertamos a criança que habita dentro de nós, o nosso lado infantil, alegre, sonhador e indispensável para equilibrar aquele lado mais sério, conservador e medroso que também existe em cada um de nós.

Somos pouco livres porque não abrimos as portas à nossa essência, àquilo que realmente somos, àquilo que realmente desejamos. Porque afinal a liberdade é muito abrangente, mas a pior prisão é aquela que tu constróis para ti mesmo com as tuas próprias mãos.

Para e analisa se realmente és livre ou se ainda há muito por libertar dentro de ti.

Feliz dia da liberdade!

 

|imagem - Nature Galaxy|

 

 

Compre o livro e contribua com 2€ para a Make-A-Wish

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D