Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Feliz

Ser Feliz

28
Set18

Quatro meses de mãe - quem mima mais quem?

Carla Lopes Gomes

Quatro meses...! Quatro meses é o tempo exato que os meus olhos conhecem os teus. E no entanto, eu já te conhecia. O meu coração já ameaçava há muito ser mais teu do que meu. O meu pensamento já te pertencia, por vezes até de forma inconsciente. Agora faço o balanço de te ter na minha vida. E só pode ser maravilhoso. Ter-te na minha vida é uma benção. Poder envolver os teus braços no meu pescoço é uma dádiva. Ter as tuas gargalhadas matinais e o teu sorriso genuíno, com covinhas nessas bochechas que me enchem de orgulho, é ganhar um novo sentido na minha vida. Hoje não sei se sou mais viciada em ter-te no meu colo do que tu próprio em pedir para cá vir. Pergunto-me quem terá mais vício de dormir junto ao teu calor e perfume. Tu ou o papá e a mamã? Pergunto-me quem precisa mais de mimos? Tu dos meus ou eu dos teus? A tua energia contagiante por vezes ameaça a resistência das minhas "pilhas", mas é tão bom, tão bom, tão bom ter-te todos os dias presente na minha vida.

24
Set18

O destino pode ser diferente se tu quiseres

Carla Lopes Gomes

Nem todos os caminhos vão dar ao mesmo lugar. Mas algures, no meio do teu caminho, tens sempre a opção de escolher mudar o rumo do percurso e alcançar um lugar diferente do destino do caminho inicial pelo qual enveredaste. Tudo é uma questão de escolha. Tudo pode mudar. Basta que estejas disperto para isso e o queiras fazer. Muitos partem de sítios diferentes mas a aterragem final é a mesma. Depende do teu ponto de partida, e das tuas escolhas, o tempo da tua viagem.

19
Set18

Se um anjo falasse comigo hoje, o que me diria?

Carla Lopes Gomes

Não confundas esperança com negação.

A não aceitação das coisas pode camuflar-se e tu amplias um estado de espírito de esperança fictício.

Esperança é importante, mas não é essencial. A fé, essa sim é fulcral. Porque é à fé que deves buscar forças para atuar, é a fé que te impulsiona a agir. Quando perdes a fé, porque já não sentes forças para caminhar, também precisas analisar até que ponto a esperança que dizes sentir é mesmo esperança.

Lembra-te sempre, adiar as coisas nunca é uma boa escolha. Tenta, sempre que possas, agir no momento certo e para de adiar cada passo. Quando retardas aquilo que receias, o resultado pode ser pior. É preciso encarar a realidade. E deves começar hoje. Não continues a deixar para amanhã, e para depois, e para depois.

Quando a tempestade passar, vem o bom tempo. Mas é preciso fechar janelas, é preciso trancar portas e tentar minimizar os estragos do vento. Isso faz parte do teu percurso. E tu não podes saltar de um trilho para o outro sem que haja um atalho que o permita. Deves ter esperança de que o resultado final é suportável e faz parte da tua lição de vida. Tudo é aprendizagem. Por isso é tão importante teres fé. Só quem sente verdadeiramente a fé pode entender isto que digo.

14
Set18

A maior lição que um dia quero dar ao meu filho

Carla Lopes Gomes

Que o amor seja o pilar de tudo na tua vida e nele encontres o "sim" e o "não" na hora certa. Que os abraços sejam o teu berço nos momentos mais tristes. Que os teus lábios saibam sorrir mesmo nos momentos de dor. Que a tua luz interior ilumine os que te rodeiam e tenhas sempre a coragem de chorar quando for preciso, de sentar para recuperar o fôlego, de escutar os sinais que a vida te dá... Mas o mais importante... Nunca digas nunca, nunca digas sempre, não te iludas com o "tudo", não ignores o "nada", não cresças com exageros e não digas que não precisas de nada. Sê consciente, sê observador. Torna-te conhecedor do máximo que conseguires e terás cada vez mais consciência do quão pequeno és. Verás a dimensão do caminho ainda por percorrer, pois perceberás que sabes tão pouco. E quanto mais aprenderes mais te sentirás ignorante. Mas nesse percurso tão belo, que será o teu percurso de vida, o teu percurso de felicidade, mantém de pé o teu principal pilar - o amor. E não se trata de simplesmente amar e pronto. É preciso que esse amor comece em ti, se inicie em ti mesmo. Depois... Depois conseguirás tudo, mas tudo aquilo que for compatível com o teu pilar, aquele que edificaste, e tudo aquilo que for compatível com o que a própria vida te reservou. Pois haverão muitas surpresas, haverão trilhos secretos por descobrir. E tu conseguirás vingar nas lições da vida se tiveres a capacidade de aceitar, persistir e sorrir, mesmo quando tudo à tua volta se mostrar com menos brilho e sem te motivar a tal. Sorrir deverá ser a tua arma, mas amar é muito mais do que uma batalha. Amar é o segredo para chegares à tua essência, refugiares-te do mundo e depois saíres para fora desse teu mundo e mostrares ao teu mundo visível que o amor vence, acolhe e expande tudo o que parece impossível. Não há impossíveis. Há hipóteses, há probabilidades e há vontades. A meta depende altamente do percurso, mas o tipo de percurso e o modo como o farás depende grandemente de ti e daquilo que será a tua vontade interior. Que acredites sempre em ti e que lutes para estar sempre bem com a tua consciência. Se viveres com esses propósitos, então não tenho dúvida nenhuma de que serás feliz, muito feliz.

07
Set18

Blogger há meio ano

Carla Lopes Gomes

Hoje vou partilhar convosco como tem sido esta minha experiência de blogger

Toda esta aventura começou com um projecto - o meu livro Guia Prático para Ser Feliz. Decidi dar asas a este sonho da escrita que habita dentro de mim desde sempre. Quando decidi publicar o meu livro queria apenas que a minha mensagem fosse entendida pelo menos por uma única pessoa, e já valeria a pena. Algumas pessoas muito próximas tiveram a oportunidade de ler alguns excertos antes de ser impresso pela gráfica. O feedback foi tão positivo que eu já me sentia realizada, com o meu propósito atingido, mesmo antes do lançamento do livro. O que eu não contava era com a exigência que essas pessoas me fizeram a seguir: "tens de criar um blogue para publicar os teus textos", "nem todas as pessoas têm a possibilidade de adquirir o teu livro, tens de partilhar na internet", "não é justo guardares apenas para ti aquilo que escreves", "os teus textos ajudam-nos, por isso tens de o fazer".

Bem... na verdade era algo que já havia pensado, mas não sabia bem por onde começar. Primeiro faltava-me decidir, porque quando decido, aí sim não há volta a dar. Depois de eu decidir tenho de seguir em frente, não me permito a ser de outra forma. Sempre fui assim. Em segundo lugar, sou aquela pessoa que gosta de escrever agarrada a um papel e caneta, senão as coisas não fluem da mesma forma. Dêem-me um teclado e uma caneta e eu pego a caneta, escrevo tudo num papel e depois então trato do seu formato digital. Em terceiro lugar não sou a pessoa que melhor domina as ferramentas digitais e redes sociais. Quem me conhece bem sabe que isto é 200% verdade!

Se o meu blogue hoje existe devo muito ao meu primo Diogo Parreira que me ajudou na sua criação e escolheu o primeiro excerto do meu livro para patilhar convosco Deixa que a vida te comande. A minha escolha como primeira publicação foi um poema que escrevi há imensos anos mas que considero intemporal Choro da Vida. O blogue foi criado no dia 3 de Março e eu fui publicando diariamente alguns textos, mas só tive coragem de dá-lo a conhecer no facebook passados 10 dias. Porquê? Porque tudo o que escrevo é sentido, é algo que parte de dentro de mim, muito meu. Partilhar isso publicamente é permitir que cada leitor entre um pouco dentro de mim e eu sabia que não teria retorno. Hoje tenho pessoas que acompanham o meu blogue em várias zonas do mundo - EUA, Canadá, Peru, Brasil, entre outros. E para mim bastaria ter um único seguidor para ter de assumir o compromisso de não o desiludir e ter a responsabilidade de levar sempre a sua casa uma nova reflexão. Porque sempre fui assim. Porque afinal aquilo que sempre defini como viver a vida demasiado a sério é nada mais do que o meu apurado sentido de responsabilidade.

Hoje faço um balanço muito positivo desta experiência e devo muito a todos aqueles que me acompanham. Porque todos vós ajudam-me muito mais do que imaginam. Porque é por saber que estão desse lado à espera de uma nova reflexão que me obrigam a meditar e a não descuidar daquilo que é o mais importante - o meu Eu interior - e que tantas vezes a correria do dia a dia serve como justificação para não o fazer.

Todos vós mostram-me diariamente que acreditar e seguir os sonhos é crucial para se ser cada dia mais feliz. Por isso subscrevo o que a Mónica Reis do blogue Doces Sonhos escreve no seu post O céu é o Limite.

Obrigada a todos e que eu possa contribuir para o vosso percurso de felicidade como contribuem para o meu!

 

 

 

Pág. 1/2

Compre o livro e contribua com 2€ para a Make-A-Wish

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D