Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ser Feliz

Ser Feliz

29
Ago18

Pensamento do dia

Carla Lopes Gomes

Foca-te no presente, pois os teus projetos futuros não dependem somente da tua vontade e da tua atitude. A vida reserva-te surpresas e a tua principal missão é viver o presente, saborear a vida, aprender e ganhar força para enfrentar o que vier a seguir.

28
Ago18

Esperança e fé

Carla Lopes Gomes

A esperança é o que te conforta a alma quando não sabes para onde ir e te permite aguardar serenamente. A fé é a força que te impulsiona a procurar todos os caminhos, acreditando que seguirás pelo melhor e que, mesmo que o percurso seja difícil, no outro lado da ponte serás compensado.

25
Ago18

Resumir vida

Carla Lopes Gomes

Quando ofereces diálogo

ganhas alegria,

quando estendes a mão

és abençoado com harmonia,

quando fomentas paz

atrais bençãos à tua vida,

quando acreditas em ti mesmo

os outros também passam a acreditar.

Quando os teus olhos vêem amor

o amor se espalha ao teu redor,

os cegos recuperam a visão

porque a força sobrenatural que os invade

corrompe o seu mau humor,

e tudo no final se resumirá a uma só palavra...

AMOR!

 

21
Ago18

A viagem que precisas fazer

Carla Lopes Gomes

 

32154665_440442606407051_747928448193789952_n.png

 

Quando se pensa no mês de agosto normalmente pensa-se em férias, porque muitas pessoas tiram férias nesta altura. Pois bem... há viagens que só se conseguem fazer nas férias. E não faltam sugestões. Eu proponho uma viagem gratuita, com início nas férias mas que se prolongue pelos outros meses do ano. Não está disponível em nenhuma agência de viagens, não é necessário meio de transporte nem passaporte. A bagagem necessária é superior à que costumas carregar nas tuas malas... Porque é a bagagem de uma vida. Carrega tudo o que sentes, o caos que por vezes te atormenta, um borbulhar confuso de emoções. Carrega tudo, como habitualmente carregas sem dar por isso. Mas quando chegares ao destino desfaz as malas e organiza nas tuas prateleiras. E quando regressares verás que há tanta coisa que não precisas voltar a emalar. Deixa o que não é necessário lá, a repousar na devida prateleira. Mas assume também o compromisso de levar sempre contigo tudo o que verdadeiramente importa. Qual é o destino desta viagem? És tu mesmo, é a tua essência. Porque tantas vezes viajas o teu corpo mas ages como se ele fosse oco. Passeias mas não levas a ti mesmo. Porque esqueces-te de algo crucial no teu percurso de vida... Tu és o início e o fim. É de dentro de ti que deves partir e é para lá que deves regressar sempre que possas. Nesta viagem, o caminho pode ser longo, mas tens a certeza que o ponto de partida é o mesmo ponto de chegada.  Agora cabe a ti que ao chegares encontres uma organização muito superior - o teu equilíbrio, fruto da estabilidade emocional que foste conquistando ao longo do percurso, com o organizar do hotel mais importante que frequentas... o teu Eu interior. 

 

|imagem - Nature Galaxy|

16
Ago18

Lema de vida

Carla Lopes Gomes

Não caminhes em busca de paz, em busca de amor, em busca de alegria. Não faças o percurso pelos outros, faz primeiro por ti. Procura-te, encontra-te e então sim terás a paz, o amor e a alegria que procuravas. O segredo é encontrares-te a ti mesmo e aprenderes a viver com o que tens. Vais encontrar pedras pelo caminho, mas elas deverão contribuir para te fortalecer e fazer de ti amanhã alguém com uma maturidade muito superior à de ontem. Quando conseguires perceber que a felicidade não está no fim do caminho mas que se constrói ao longo do percurso, então deixarás de procurar, porque vivendo a felicidade tudo o que buscavas surgirá tão naturalmente. 

14
Ago18

O privilégio de ser mãe

Carla Lopes Gomes

Ser mãe é um privilégio. Eu sinto-me privilegiada por ser mulher. Eu sou sem dúvida uma privilegiada por ser mãe. E tenho cada dia mais essa certeza. É tão forte este laço, que não se resume a uma imensa soma de afectos, mas que conta também com uma componente física, hormonal, onde os instintos nos fazem lembrar que somos animais racionais que experienciam biologicamente algumas reações dos outros mamíferos. Mas temos a razão, temos a consciência e a possibilidade de partilhar bonitas emoções.

Lamento que algumas mulheres não reconheçam a sorte que têm. E relembro isso todos os dias, quando o meu Rafael só se acalma no meu colo ou quando fica a dormir tranquilo junto a uma peça de roupa usada, com o meu perfume. Vejo nos olhos do meu marido o lamento de não conseguir acalmá-lo tão facilmente.

Já me sentia uma privilegiada por o sentir ainda dentro de mim, quando os outros não conseguiam sentir os seus pontapés. Hoje sinto-me abençoada por poder alimentá-lo e lamento que a amamentação, ao fim de tantos séculos, seja agora um tabu, em pleno século XXI. Não compreendo como algo tão natural e tão maravilhoso pode repugnar as pessoas. Sim, somos animais. Os animais não racionais protegem as suas crias e alimentam-nas. E nós? Passamos a ver a amamentação como um transtorno, como um limitador de agenda, como algo perturbador de se fazer publicamente. Onde está a preocupação com a saúde dos filhos? Então é moda preservar as células estaminais do cordão umbilical para eventual combate a doenças futuras e a amamentação é negada, quando é essencial no fortalecimento do sistema imunitário? Não sejamos um 8 nem um 80. Não é necessário uma mulher despir-se publicamente para conseguir amamentar. Há tantas formas de o fazer e produtos para auxiliar a tarefa. Até neste campo sinto-me privilegiada. Porque a amamentação cria fortes laços entre a mãe e o bebé. Sinto que tenho um efeito calmante muito poderoso sobre o meu filho. Sinto que o pai, nesta fase inicial da vida do bebé, fica em desvantagem, porque há algo biológico que é superior e pode contribuir para que se sinta excluído. Eu tento que não se sinta excluído. Tudo isto é normal. É a natureza a fazer as coisas...

10
Ago18

Pensamento do dia

Carla Lopes Gomes

bicicleta.jpg

 

Arrepende-te por teres feito algo cujo resultado não foi o que idealizaste, mas luta para não te arrependeres de algo que não fizeste. Na dúvida, tenta sempre. Pelo menos ficará a certeza de que tentaste. Se o resultado não for o melhor, ainda assim, e como sempre, terás a aprendizagem que isso despertou em ti.

09
Ago18

Zona de conforto

Carla Lopes Gomes

O post de hoje surje em seguimento de um comentário que recebi no post de ontem "Não sejas pote". Efetivamente muitas vezes sentimo-nos como um balão que vai enchendo e enchendo, e não nos apercebemos que o nosso acumular de emoções e de coisas que ficam por dizer transformam-nos num pote que ameaça quebrar.

É verdade que nem sempre as pessoas que te rodeiam aceitam um "não". Mas não o aceitam porque talvez as habituaste a "sins". Talvez permitiste que se moldassem de forma a obter tudo o que querem de ti. Para os outros é confortável poderem contar com os teus "sins" e conseguirem antever as tuas respostas.

No dia em que disseres pela primeira vez "não", e até talvez dês um berro porque o teu pote já está a transbordar e o teu "não" vai atingir a velocidade própria de um rally e a intensidade sonora de um avião, os outros vão sentir a sua zona de conforto ferida. E não aceitarão à primeira, porque há um egoísmo inerente ao ser humano, que mesmo que não seja intencional, fará com que a reação seja tendencialmente conflituosa.

Tudo isso abalará, para além da zona de conforto dos que te rodeiam, a tua própria zona de conforto. Porque afinal dizeres sempre que "sim" foi mais confortável do que berrares um "não" maior do que os últimos vinte "sins" que acenaste com a cabeça.

O que custa é começar! Todas as pessoas são resistentes à mudança e têm um egoísmo inerente sobretudo quando algo fere o seu próprio conforto. Viver implica muitas vezes saíres da tua zona de conforto. Mas saíres da tua zona de conforto pode ser o início de uma mudança muito positiva na tua vida, permitindo-te encontrar respostas sem filtros e apontando um atalho que te levará ao encontro contigo mesmo(a) e, por conseguinte, ao restabelecimento do teu equilíbrio. Boa mudança e que o encontro com a palavra "não" te proporcione boas aprendizagens! 

Pág. 1/2

Compre o livro e contribua com 2€ para a Make-A-Wish

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D